#

INSEMINAÇÃO INTRA UTERINA
Há diversas possibilidades que impedem a fecundação por maneiras naturais, assim a inseminação do material genético é feita diretamente na cavidade uterina, para isso pode-se utilizar o sêmen do próprio cônjuge da mulher, fresco ou congelado, ou de um doador anônimo, onde nesse caso deve ter sido avaliado previamente para excluir possibilidade de potencial transmissão de doenças. De modo geral esse procedimento visa facilitar o encontro sincronizado dos gametas no sítio natural de fertilização, que é a trompa falópio, anulando-se o efeito deletério sobre o sêmen de fatores como a acidez vaginal e ou muco cervical. Esse procedimento é muito usado quando o marido não possui um número mínimo necessário de espermatozóides no ato de reprodução.